Nuvens com abertas

Quarta | 23 Maio

22C

30

21

A não perder < voltar

Angolanos já podem conhecer melhor a vida de Madiba

África do Sul cria roteiro turístico inspirado em Mandela

28/04/2014 | Fonte: © www.sapo.ao

O Governo sul-africano lançou um roteiro interactivo que destaca os locais-chave da vida de Nelson Mandela. Conhecer melhor a África do Sul seguindo os passos do carismático líder é o objectivo da iniciativa que visa estimular o turismo no país.

O Governo da África do Sul lançou o roteiro “Atracções Turísticas Inspiradas em Madiba”, um itinerário de viagem interactivo que visa incentivar turistas de todo o mundo a visitarem o país e seguir os passos do antigo presidente Nelson Mandela.

O objetivo da criação deste roteiro é tornar a visita à África do Sul uma experiência única para os turistas, levando-os a descobrir todos os pontos-chave relacionados com a vida do histórico presidente e compreender melhor a história do país.

Desenvolvido pelo Turismo da África do Sul em parceria com o Nelson Mandela Centre of Memory, o roteiro destaca não só os pontos turísticos mais importantes como alguns locais nas quatro principais províncias que marcaram a vida de Mandela. É o caso de Eastern Cape, onde Madiba, como era carinhosamente tratado, nasceu, cresceu e frequentou a Universidade de Fort Hare; Gauteng, onde trabalhou como advogado de direitos humanos e se tornou uma peça-chave na luta política da África do Sul; KwaZulu-Natal, onde foi capturado; e Western Cape, onde esteve preso até ser finalmente libertado.

A morte do primeiro presidente democraticamente eleito da África do Sul, Nelson Mandela, ocorrida em Dezembro de 2013 provocou uma onda global de emoção. “O mundo parou e em conjunto reflectiu-se sobre a vida desse homem fenomenal, celebrando todos os feitos que alcançou, não só para a África do Sul, mas para toda a humanidade”, recordou o ministro do Turismo, Marthinus van Schalkwyk, durante o lançamento do roteiro dedicado à vida de Madiba. Na altura da sua morte, “a maioria dos locais associados à sua vida apinhava-se com visitantes, sul-africanos e não só, deixavam mensagens pessoais e flores como símbolo de respeito e recordação”, acrescentou o ministro na cerimónia realizada no emblemático Centro Correccional Drakenstein, em Cape Town. Anteriormente designada Prisão Victor Verster, este foi o último lugar onde Nelson Mandela esteve preso antes de dar os primeiros passos para a liberdade, a 11 de Fevereiro de 1990.

O roteiro "Atracções Turísticas Inspiradas em Madiba" inclui locais muito conhecidos, como Robben Island, declarado Património Mundial pela UNESCO e onde Mandela esteve preso, ou a sua casa na Rua Vilakazi, no Soweto, nos arredores de Joanesburgo. Esta rua tem, aliás, a particularidade de ser a única do mundo que acolheu como residentes dois laureados com o Prémio Nobel da Paz: Nelson Mandela e o também popular arcebispo anglicano Desmond Tutu.


O itinerário contempla ainda outros pontos menos conhecidos, como o Open-Air Museum Kliptown, também no Soweto, que marca o local onde a Carta da Liberdade (declaração fundamental da causa contra o apartheid) foi reconhecida pelo Congresso do Povo. Ou ainda o Nelson Mandela Youth and Heritage Centre, em Qunu, a pequena vila natal de Mandela e também o local onde foi sepultado.

O roteiro interactivo está disponível na internet em mandela.southafrica.net/map/overview. Ali é possível encontrar toda a informação relativa aos locais sugeridos no roteiro, imagens das atracções turísticas e outros pontos de interesse, e contactos úteis para os turistas.


Número de turistas sempre a crescer

Além de um grande líder político, Nelson Mandela tornou-se um ícone a nível global, ajudando com o seu nome e o seu legado a colocar a África do Sul no mapa. Desde 1994, ano em que se tornou o primeiro presidente do país democraticamente eleito, visitantes de todo o mundo deslocam-se à África do Sul para visitar os lugares que fizeram parte da sua vida.

O crescimento do turismo é inegável. Em 1993, um ano antes da eleição de Mandela, a África do Sul recebeu 3,4 milhões de visitantes. Em 2012, o país recebeu 13,5 milhões de pessoas, das quais cerca de 9,2 milhões foram turistas – isto é, pessoas que passaram uma ou mais noites na África do Sul.

“Números à parte, o que talvez tenha sido a maior herança para a indústria do turismo é que Mandela despertou nas pessoas, de todos os cantos do mundo, o interesse em conhecer a África do Sul”,

Comentários