Nublado

Terça | 16 Julho

31C

32

25

A não perder < voltar

TAAG quer poupar USD 4 milhões/ano com corte de lanches

11/03/2019 | Fonte: ANGOP

Pelo menos quatro milhões de dólares é o valor mínimo que a TAAG - Linhas Aéreas de Angola S.A - pretende poupar anualmente, em virtude do corte, desde o dia 1 de Fevereiro, das refeições durante as viagens inter-provinciais.

Essa projecção foi avançada hoje à Angop, pelo presidente da Comissão Executiva da companhia, Rui Carreira, salientando que, apesar de não terem sido feitos ainda cálculos, a medida ajudou a reduzir significativamente os desperdícios afins porque a maioria das pessoas não come.

“Estes cálculos ainda não estão feitos, mas na nossa projecção é poupar, durante o ano, a volta de quatro milhões de dólares. Portanto, isso começou há bem pouco tempo e ainda não fizemos o rescaldo”, disse, sustentando que a iniciativa se encaixa na realidade da indústria aeronáutica.

Na Europa e nos Estados Unidos da América, por exemplo, argumentou Rui Carreira, não há merenda (serviço de catering) para voos até duas horas, além de que “o voo de 40 minutos não é vocacionado para saciar a fome de ninguém, logo a TAAG não deve fazer diferente”.

Quanto aos passageiros que passam fome por causa dos atrasos desta operadora ou por cancelamento de voos, respondeu: Eu estou a lhe falar de uma TAAG que tem uma performance de pontualidade de 85 por cento e que no ano passado transportou cerca de um milhão e 300 mil pessoas.

“Pode acontecer uma irregularidade uma vez ou outra, e quando acontece a TAAG tem assumido as suas responsabilidades, dando merenda aos passageiros nessa condição. Aliás faz parte do nosso manual de operações de terra, para os casos de atrasos de mais de duas horas” – rematou.

Em relação aos cortes na Executiva, pelo Presidente da República, aos magistrados judiciários e gestores públicos, lamentou o facto por se tratar de passageiros frequentes da referida classe, mas que em quase nada prejudica porque nunca ocuparam mais de dez lugares.

Diariamente, a companhia nacional de bandeira transporta em média quase mil e 500 passageiros, segundo esse responsável.

Comentários