Nublado

Domingo | 8 Dezembro

31C

32

25

Descubra o País < voltar

As Maravilhas Naturais de Angola

02/10/2013 | Fonte: © Austral, Revista de Bordo da TAAG (Setembro/outubro 2013)

© Revista Austral

As “7 Maravilhas Naturais de Angola” estão em fase de eleição pública até ao mês de Outubro, por entre um total de 27 finalistas divulgadas pela organização a 17 de Julho em Luanda. As 27 finalistas estão associadas às 18 províncias do país, representando a diversidade paisagística de Angola (grandes relevos, praias, falésias, quedas de água, rios, lagoas, grutas, cavernas e áreas protegidas).

O processo começou com a identificação de mais de 400 locais paisagísticos nas 18 províncias, após a qual foram escolhidas 27 finalistas para votação pública. Na lista das finalistas está presente, no mínimo, um local de cada uma das 18 províncias angolanas, no sentido de se assegurar a
representatividade geográfica do país.

De acordo com a organização, a cargo da empresa “National 7 Wonders”, Angola é o primeiro país africano a eleger as suas 7 Maravilhas, tratando-se de “um projecto que pretende aproximar os angolanos da sua cultura, divulgar as suas riquezas naturais, preservar a natureza do país e fomentar o turismo interno e externo”.

Um Conselho Científico, integrado por notáveis personalidades angolanas de entidades públicas e privadas, elegeu as 27 finalistas, através de um processo selectivo validado pelos Governos das 18 províncias do país, atendendo aos critérios de beleza, significado histórico e cultural, importância ecológica, conservação e preservação dos locais.

As províncias angolanas são representadas por 18 Madrinhas e Padrinhos, figuras públicas cuja missão é defender cada uma das suas áreas territoriais, aproximando os angolanos da sua cultura, divulgando as suas riquezas naturais, preservando a rica natureza e fomentando o turismo interno e externo. Após a eleição, as “7 Maravilhas Naturais de Angola” poderão juntar-se às “Maravilhas do Mundo”, num processo a cargo da “New7Wonders”, fundação com sede em Zurique, Suíça, criada em 2001 pelo filantropo suíço Bernard Weber para eleger as “7 Maravilhas do Mundo”, em conjunto com a UNESCO.

Comentários