Muito nublado

Sábado | 23 Setembro

23C

28

23

Descubra o País < voltar

Cuidados a ter na viagem

Princípios de protecção contra a malária

24/03/2013 | Fonte: Instituto de Higiene e Medicina Tropical

A Malária (Paludismo) é uma doença grave transmitida pela picada da fêmea do mosquito Anofeles que inocula o plasmódio (parasita da malária) no sangue.

Os anofelinos picam quase exclusivamente no período nocturno.

Provoca febre e sintomas gerais, (arrepios, dores no corpo e de cabeça, prostração, etc.).

Pode matar se não for tratada a tempo.


Princípios de protecção contra a malária

• Ter consciência do risco, período de incubação e dos principais sintomas.

• Evitar a picada de mosquitos entre o entardecer e o amanhacer.

• O uso de antimaláricos preventivos (quimioprofilaxia) impede eficazmente o desenvolvimento da doença se for inoculado com o plasmódio. O seu uso é vantajoso para estadias curtas em área de malária.

• Várias medicamentos podem ser usados na quimioprofilaxia da malária. O médico discutirá consigo a opção mais adequada para si.

• O risco de ter malária depois da estadia em zona de transmissão permanece durante 4 a 6 meses.

• Durante ou após a viagem, tendo ou não tomado a medicação preventiva, em caso de mal-estar significativo, com ou sem febre, deverá procurar o médico imediatamente para avaliação da possibilidade de malária, de forma a iniciar o tratamento o mais rápido possível.

• Existem muitas crenças e mitos sobre a malária e sua prevenção. Não acredite em informações fornecidas por leigos bem intencionados. A malária pode matar se não for devidamente diagnosticada e tratada.

Comentários