Céu limpo com poucas nuvens

Sábado | 20 Janeiro

30C

29

24

Descubra o País < voltar

Tome nota

Consulta do Viajante

22/07/2012 | Fonte: Instituto de Higiene e Medicina Tropical

A diarreia associada ao consumo de água ou alimentos adequados (diarreia do viajante) é na maioria das vezes auto-limitada.

Pode ser acompanhada de náuseas, vómitos, dores abdominais e febre baixa, com recuperação em poucos dias.

O mais importante é evitar a desidratação. Deve consumir mais liquidos do que o normal: chá, água de coco verde, bebidas reidratantes e água, de maneira a manter a urina normal.

Se a diarreia persiste por mais de 3 dias, o número de dejecções não diminui, tem sangue misturado nas fezes ou existe febre acima dos 38⁰ C deve iniciar tratamento antibiótico.

Aconselhe-se com o seu médico para saber qual é o antibiótico mais adequado para o seu caso.

Os antidiarreicos (loperamida, racecadotril), não devem ser utilizados como rotina no tratamento mas são admitidos excepcionalmente para alívio sintomático. Discuta o seu uso com o médico.

Em caso de náuseas muito intensas pode necessitar de um anti-emético (de preferência domperidona). É útil levar um medicamento para as cólicas (Buscopan).

Evitar o contacto com água doce potencialmente contaminada. Em vários destinos, deve evitar tomar banho em colecções de água doce, lagoas e rios.

Comentários