Nublado

Domingo | 27 Setembro

31C

32

25

Descubra o País < voltar

Marimba

Instrumento musical tradicional de Angolana

19/02/2010 | Fonte: Por Céu Grilo

Mapa

A Marimba é uma corruptela do termo Madimba em Kimbundu e Ndjimba em Côkwe. A Marimba, é uma espécie de xilofone cultivado e executado com maior incidência na comunidade histórica Kimbundo, cujo centro de difusão se encontra em Malanje entre os Yambangala, Mbondo e os Ngola Jinga.

As suas variantes vão desde os xilofones directos, considerados os mais antigos, aos curvos que têm quinze a dezanove teclas e correspondem ao número de câmaras de ressonância constituídas por cabaças presas com cavilhas de madeira e cordas. 

A marimba executada e tocada no Kwanza Sul entre os Libolo é de formato curvo ao passo que no planalto central, esse instrumento que não é típico dessa região, mas que foi introduzido pelos Gingas e Côkwe, é pequeno, com doze teclas de trinta centímetros de comprimento e dez de largura.

No leste esse xilofone é conhecido como Ndjamba onde em tempos idos, os tocadores Sangulungou e Sacalo (lê-se Satchalo), foram considerados como "artistas de impressionantes virtudes".

A mandimba ou marimba pode ser tocada por dois ou três mestres ao mesmo tempo que manejam os jindanji já Kuxita mandimba (varas preparadas com ndundo ou borracha para tangerem as teclas).

Hoje, a madimba continua a assumir o seu papel nas diferentes cerimónias que vão desde as fúnebres, aos rituais de iniciação, casamentos, ou em momentos íntimos de laser.

Cada cerimónia tem músicas específicas que traduzem o contimento de alegria, de tristeza ou de infortúnio. O som da marimba é também um elemento da auto consciência da comunidade que produz esse instrumento da música angolana.

Em Luanda, este instrumento musical encontra-se no Museu de Antropologia. Lá, também encontramos o mais velho Neves Moreira e o seu acompanhante Pascoal David, que tocam a Marimba desde 1962.

O mas velho Neves Moreira contou ao sapo como foi que aprendeu a tocar este ilustre instrumento da nossa cultura.

Neves Moreira: "Comecei a tocar a Marimba desde os meus deis anos de idade. O meu pai era um grande marimbeiro, tocava em muitas cerimónias e até em funerais, eu acompanhava-o a todos estes lugares e fui aprendendo a tocar até me tornar no seu acompanhante oficial."

Os anos foram passando, fui-me aperfeiçoando, até chegar a grande mestre Marimbeiro, toquei em vários eventos, ensinei os meus filhos, sobrinhos e até vizinhos a tocar a Marimba."

Contou-nos ele e ainda acrescentou para quem estiver interessado:

"Hoje, encontro-me de quarta a domingo no Museu de Antropologia, onde toco e ensino quem queira aprender a tocar este instrumento. É com a graça de Deus que ainda tenho tido muitos convites para tocar em cerimónias."


©www.sapo.ao

Contactos

Quem quiser aprender a tocar a marimba e continuar os valores tradicionais da nossa cultura pode fazê-lo através do Marimbeiro Pascoal.

Contacto: 914 089 251

Comentários