Nublado

Domingo | 27 Setembro

31C

32

25

Descubra o País < voltar

O Pensador

Um amuleto para a adivinhação

17/02/2010 | Fonte: Por Mariana Rodrigues

Foto: Mariana Rodrigues | O Pensador

O pensador, é uma estatueta normalmente feita de madeira e é conhecida entre os Tucôwe do leste de Angola, que é a sua zona de origem, como Kuku.

Esta estátua tem um grande elo às preces dos adivinhos por ser um dos inúmeros amuletos que serviam para adivinhação ou segundo as tradições, para invocar espíritos dos antepassados que davam respostas aos mesmos.

Kuku caracteriza supostamente uma mulher de idade, sentada com os cotovelos sobre os joelhos e mãos na cabeça (tal como se estivesse a pensar). Crê-se que a sua forma oval está associada à ligação do Homem com as forças da natureza.

O pensador, tal como os outros amuletos que têm o mesmo propósito ficavam dentro de um cesto chamado "Ngombo ya cisuka", o cesto da adivinhação. Esta peça mais concretamente, serve supostamente de vínculo entre o mundo dos vivos e o espírito dos antepassados que têm a função de zelar ou lesar as pessoas tanto de dia como de noite.

Devido à enorme elegância e beleza que esta peça única possui foi-lhe atribuída pelo nosso país um valor cultural e outro económico, tornando-se assim num dos símbolos nacionais. Cultural, pois a estatueta foi aceite como símbolo da cultura nacional em 1984, e económico porque é um dos elementos de autenticidade da nossa moeda, o Kwanza.

"Pelos valores que o Kuku carrega no contexto cultural e económico de Angola, essa estatueta constitui hoje uma referência obrigatória dentre os vários símbolos da nossa identidade, que vale a pena preservar e valorizar." –  Ministério da Cultura.

©www.sapo.ao

Comentários