Nublado

Segunda | 22 Julho

31C

32

25

Descubra o País < voltar

Aldeamento “Mangais Ecoturismo”

Turismo especializado em ambiente natural

01/08/2012 | Fonte: © Austral, Revista de Bordo da TAAG (Julho/Agosto2012)

Fotos

Foto: Mangais Ecoturismo | facebook.com/mangaisgolf

Fotos

  • Envolvente do resort. Fotos: Mangais Turismo
  • Resort
  • Restaurante Luanda Club
  • Restaurante Luanda Club
  • Restaurante Luanda Club
  • Luanda Club é o restaurante de eleição
  • Campo de golfe
  • Campo de golfe
  • Campo de golfe
  • Campo de golfe
  • No Mangais pode usufruir das maravilhas do golfe
  • Resort
  • Resort
  • Resort
  • Resort
  • Paisagem envolvente, Rio Kwanza
  • Mangais Ecoturismo

Envolvente do resort. Fotos: Mangais Turismo1 de 17

“É junto à foz do Rio Kwanza que a natureza se revela, em todo o seu esplendor! A fauna e a flora, de colorida riqueza, libertam uma sinfonia de sons que ecoam por entre raízes dos mangais, em busca do azul imenso, ora doce ora salgado, onde o rio se transforma em mar”, recita a folha de apresentação do “Mangais Ecoturismo”.

A escassos minutos de Luanda por estrada, num deslumbrante cenário paisagístico entre as margens do rio Kwanza e o mar, apresenta-se um aldeamento turístico que concilia “a recreação, o relaxamento com as emoções de um parque aquático natural”.

Por entre luxuriante vegetação e simpática fauna, surgem dez bungalows lodge (réplicas de cabanas tipicamente africanas, de luxo), restaurante, piscina, sala de conferências, SPA com jacuzzi, sauna, banho turco… E o que dizer do moderno campo de golfe?

Um conjunto de 18 buracos em espaço relvado, driving range e putting green, construído pela Multigolf, empresa que já se incumbiu da construção de outros recintos do género, entre os quais o campo de golfe Monte Rei, situado entre Tavira e Vila Real de Santo António, em Portugal.

O campo de golfe tem sido palco de várias competições disputadas na capital angolana, habitualmente organizados pelo Clube de Golfe dos Mangais e por empresas de renome amantes da modalidade. Por essa razão, o número de espaços para a prática deste desporto subirá em breve para três, estando já em construção o segundo com a mesma dimensão do primeiro – o que converterá o “Mangais Ecoturismo” no maior e melhor recinto de golfe do país.

Entretanto, depois de uma partida de golfe, ou de um passeio pedonal pelas cercanias, nada melhor do que um mergulho na piscina, à beira da qual se apresenta o restaurante para saciar apetites, por entre palmeiras e outras árvores pertencentes ao ecossistema local. Mas, além do restaurante da piscina, está a ser devidamente construído e apetrechado o “Varanda dos Mangais” – o gigante em vidro transparente que servirá refeições confeccionadas por profissionais de primeira classe, com visão para a verdejante vegetação regada pelas águas correntes do maior rio de Angola.

Dentro em breve, as águas do rio também servirão para passeios em barcos ecológicos (sem motor, evitando-se a poluição do meio) e pesca desportiva, que se juntarão a passeios guiados nos mangais, passeios a cavalo e de charrete e ainda o estudo da forma de vida de pássaros e animais noctívagos, como mochos, rãs, morcegos…

Aliás, as informações indicam que o local foi criado “com o intuito de contribuir para o desenvolvimento turístico de Angola, privilegiando sempre os cuidados a ter com a natureza e com o ambiente”, inserindo a sua actuação “na vertente do turismo ecológico e tirar partido da oferta natural de forma harmoniosa”.

Estende-se por uma área de 472 hectares, muito próximo do Parque Nacional da Quissama, da Praia do Cabo Ledo, do Miradouro da Lua e da Barra do Kwanza, sendo por isso local apropriado para “o desenvolvimento turístico, promovendo interna e externamente a imagem que Angola ambiciona e merece (…), proporcionando agradáveis e diferentes formas de passar o tempo num ambiente natural, com acomodações e instalações de elevada qualidade”.

A prestação de serviço é também de “elevada qualidade”, passando pela apresentação à mesa de produtos frescos da área, não só a carne mas também o peixe, o marisco e os frutos tropicais. No restaurante, as atenções concentram-se nos pratos de peixe e marisco, mas também no Hole-in-One, termo de uma jogada de golfe que dá nome a um vistoso bife de vitela com batatas e salada de legumes salteados.

Depois da digestão, “ouvindo o zumbido do vento nas copas das árvores e nas folhagens”, o repouso nocturno é feito nos bungalows, construídos com materiais naturais em harmonia com o meio paisagístico da área, com os interiores decorados com cores tropicais, artesanato e quadros da arte plástica nacional.

A proprietária do empreendimento, a empresa Mangais Ecoturismo, SA, dá a conhecer publicamente os seus objectivos e princípios gerais:

1. Criar um espaço de lazer de excelência, com oferta de serviços variados e infra-estruturas de elevada qualidade;

2. Fazer um aproveitamento racional, sustentado e equilibrado das potencialidades locais para o ecoturismo, salvaguardando a biodiversidade e protegendo o meio ambiente local;

3. Promover o desenvolvimento do turismo ecológico de qualidade em Angola, implementando um projecto-piloto de ecoturismo especializado;

4. Melhorar a situação económica e social;

5. Financiar o projecto, numa primeira fase, com recursos próprios (já em curso) e numa segunda fase mediante parcerias e co-participação de investidores privados (pessoas singulares e colectivas) interessados em participar da execução do projecto ou nele adquirir casas próprias;

6. Em fase posterior, usar o projecto, situado a 50 quilómetros de Luanda, como centro de formação para ambientalistas.

Contactos

Morada
Rua Major Canhangulo, 3B - Ingombota – Luanda

Contactos
Mangais Ecoturismo
Tlf: (+244) 931 536 853 / (+244) 938 765 025
Email: mangais@mangais.com
Site: http://www.mangais.com

Comentários