Nublado

Terça | 20 Agosto

31C

32

25

Descubra o País < voltar

LNL Além-Fonteiras: O 5 Festival de Gastronomia de Benguela

23/03/2014 | Fonte: © Luanda Nightlife

Fotos

Fotos: © Luanda Nightlife

Fotos

  • Fotos: © Luanda Nightlife
  • Fotos: © Luanda Nightlife
  • Fotos: © Luanda Nightlife
  • Fotos: © Luanda Nightlife
  • Fotos: © Luanda Nightlife
  • Fotos: © Luanda Nightlife
  • Fotos: © Luanda Nightlife
  • Fotos: © Luanda Nightlife
  • Fotos: © Luanda Nightlife
  • Fotos: © Luanda Nightlife
  • Fotos: © Luanda Nightlife
  • Fotos: © Luanda Nightlife
  • Fotos: © Luanda Nightlife
  • Fotos: © Luanda Nightlife

Fotos: © Luanda Nightlife1 de 14

Numa manhã de sexta-feira, enquanto a cidade de Luanda preparava-se para mais um dia de trabalho e as artérias da capital afundavam-se no trânsito, nós pegamos num voo TAAG e rumamos ao sul. O destino estampado no talão de embarque: Catumbela. O motivo: o 5º Festival de Gastronomia de Benguela, denominado “Paladares Mil”. Sim, estávamos a viajar para comer. Existe melhor motivo?

O Luanda Nightlife aceitou o convite da Direcção Provincial de Comércio, Hotelaria e Turismo de Benguela, na pessoa da Dra. Maria Alice Cabral, para cobrir e promover o evento, que decorreu de 9 a 11 de Maio. Durante a nossa estadia actualizamos os nossos leitores in loco e ao vivo nas nossas redes sociais, nomeadamente o Facebook, Twitter e Instagram, numa verdadeira tentativa de promover o Festival globalmente, lá onde estão os nossos leitores e não só. Somos residentes de Luanda e não fazíamos ideia sequer da existência deste evento, que já está na sua 5ª Edição. É com muito prazer e orgulho que participamos na sua divulgação desta vez e, quem sabe, atiçamos os nossos leitores para uma possível viagem em Benguela para visitar a próxima edição. Porque vale mesmo a pena.

Durante os três dias do evento, a área defronte ao Porta Aviões, na Praia Morena, foi transformada num verdadeiro Festival de sabores, cores, sons e experiências. Entre os restaurantes Benguelenses que marcaram presença no espaço, montando tendas, mesas e cadeiras, fogões móveis, grelhadores e similares destacam-se o Restaurante Escondidinho, Pescador, e Bodona, todos do mesmo grupo hoteleiro, o Lodge Kapembawé, a Cafeteria Harmonia de Sabores, a Cervejaria Fininho, o Pitéu Catering, o Restaurante Luso, ente vários outros.

Das coisas mais giras de se ver foi a boa aderência do público benguelense. Os três dias do evento registaram enchentes, principalmente sábado, quando decorreu a cerimónia de eleição do Mr. Benguela, e domingo, o dia de encerramento e da atribuição dos prémios. Em algumas ocasiões era quase impossível encontrar uma mesa onde jantar e petiscar.

O Festival de Gastronomia de Benguela foi oficialmente aberto por volta das 19h00 de sexta-feira pela Directora Maria Alice Cabral, mencionada acima, o Presidente da Associação dos Hoteleiros de Benguela, Sr. Jorge Gabriel, e o Governador de Benguela, o Sr. Isaac dos Anjos. Ficamos também a conhecer o júri dos três principais eventos culinários do Festival: a conceituada Chef Elsa Viana, detentora de uma longa e prestigiada no mundo da alta gastronomia com uma passagem pela Haute École de Gastronomie Lenôtre, em Paris, e o Pedro Cristóvão, também um ilustre conhecido da arte de culinária e licenciado na Escola Superior de Hotelaria e Turismo de Estoril.

O primeiro de três eventos principais do Festival aconteceu logo na sexta-feira: foi a apresentação e degustação pelo júri de pratos confeccionados com cerveja. Participaram os restaurantes Escondidinho, Pescador, Bodona, o Lodge Kapembawé. O grande vencedor deste prémio foi o Lodge Kapembawé. Para o segundo prémio, pratos confeccionados na Bimby, ganhou o Pitéu Catering, recém entrados no panorama gastronómico da cidade de Benguela. Por fim, na categoria de pratos confeccionados ao vivo, o grande vencedor foi o Chef Eda Carlos, mais conhecido como Chef Ary, da Cafetaria Harmonia dos Sabores.

Regressamos a Luanda com um sorriso nos lábios, a barriga cheia e repletos de recordações de um fim-de-semana muito bem passado. O turismo gastronómico de Benguela está em alta, é dinâmico e nota-se a força, visão e vontade de trabalhar de quem o dirige. Ficamos felizes por existirem eventos assim fora da capital e saímos ainda mais convictos que mais do que nunca, Angola definitivamente não é só Luanda.

Para o ano, voltaremos.

Comentários