Nublado

Terça | 20 Agosto

31C

32

25

Descubra o País < voltar

Restaurante Oon.dah

Cozinha de Fusão europeia e asiática em Luanda

23/07/2012 | Fonte: © Austral, Revista de Bordo da TAAG (Julho/Agosto2012)

Fotos

Foto: facebook.com/Oon.dah

Fotos

  • Cozinha de fusão em Luanda
  • Cozinha de fusão em Luanda
  • Cozinha de fusão em Luanda
  • Cozinha de fusão em Luanda
  • Cozinha de fusão em Luanda
  • Cozinha de fusão em Luanda
  • Cozinha de fusão em Luanda
  • Cozinha de fusão em Luanda

Cozinha de fusão em Luanda1 de 8

“Cozinha de Fusão” é a expressão utilizada para designar a mistura de sabores, técnicas, costumes e tradições alimentares de diversos povos. Nesta matéria, “o Restaurante Onn.dah é uma experiência surpreendente, capaz de transcender os cinco sentidos”, onde a especialidade é a fusão das cozinhas europeia e asiática. O nome escolhido é também uma fusão da palavra portuguesa “Onda” com sabores da grafia asiática.

É o mais recente restaurante gourmet de Luanda, “que pretende ser marcado pela elegância e sofisticação, um espaço cosmopolita único, trendy, que se posicione ao nível dos melhores das capitais do mundo”. Tânia Moita, a relações públicas do restaurante, sublinha que “tudo é concebido a preceito, desde as flores da sala de espera à selecção da comida, dos vinhos e os pormenores da atenção ao cliente”.

Até a arquitectura do espaço foi minuciosamente desenhada para oferecer lazer em ambiente requintado, sob assinatura do conceituado arquitecto e decorador inglês Julian Taylor.

Destaca-se pela “ementa arrojada” proveniente da cartilha do chef Samson Peter, indiano de nacionalidade e “oriundo das principais cadeias hoteleiras de luxo do mundo”, que apresenta à mesa as mais recentes tendências da Cozinha de Fusão, “combinando irresistíveis sabores dos mais exclusivos alimentos” de origem europeia e asiática.

Exemplo de “exclusivo alimento” é a carne Wagyu, de raça bovina originária do Japão, considerada a carne mais saborosa e mais cara do mundo, por possuir “uma gordura mais saudável que as tradicionais. Quando assada, a gordura derrete e espalha-se entre as fibras da carne, aumentando a suculência e o sabor”.

E os sabores orientais também chegam às mesas através das propostas de Sushi (prato da culinária japonesa feito de arroz ao molho de vinagre, açúcar e sal, combinado com peixe, frutos do mar, vegetais ou fruta), confeccionadas por um grande guru desta gastronomia – o mestre filipino Edwin Stana. (Na especialidade dos pratos de sushi, já se destacam os confeccionados por mestres angolanos formados por Edwin Stana, que têm sido muito procurados pelos clientes).

O menu especial de Sashimi, outra famosa iguaria japonesa de arroz, oferece entre nove a quinze peças com salmão, peixe branco, atum, camarão, espargos, queijo cremoso tobiko e cebolinho. Grande parte dos produtos chega a Angola pela via da importação, sendo que “alguns têm de vir de avião, como por exemplo o peixe do Sushi, o salmão e o atum, pois têm de ser servidos bastante frescos.

Os peixes saem da Noruega às seis da manhã de quarta-feira e chegam ao restaurante às nove/dez horas da noite de quinta-feira.

Os produtos vêm numa embalagem própria que garante, durante 72 horas, a qualidade total do peixe”. Alguns vegetais, frutos e mariscos são de lavras e águas angolanas, com fornecedores seleccionados e com qualidade devidamente comprovada. O cardápio vai ao pormenor de estabelecer uma denominação temática por especialidades: Terra, Mar e Ar.

Começando pela especialidade “Terra”, o orgulho da casa deposita-se no Wagyubeef grelhado com shitake e espargos verdes, mas a carta sugere também Wagyubeef extra foie gras, Hambúrguer de luxe Oon.dah, Picanha, Costelazinhas de borrego com cogumelos, batatinha nova e legumes, e Angusbeef grelhado.

Da especialidade “Ar”, poisam nos pratos Codornizes estufadas com trufas negras, Frango com ervas frescas e batatinhas assadas, Perna de pato confitada com batata esmagada e trufas.

A especialidade “Mar” transporta uma enorme variedade de opções, como Caril Thai de peixe fresco e marisco, aboborinhas, beringela, acompanhado de arroz basmati a vapor, Bacalhau confitado com feijoada ligeira, Garoupa com molho de champanhe, manteiga e legumes a vapor, e Pargo fresco à provençal, com batatinhas assadas e feijão-verde.

As sobremesas são de criar água na boca: Moelleux de chocolate com gelado de menta, Brownie de avelãs com gelado de baunilha, Mousse de três chocolates, entre outros doces, frutas e queijos.

O Presunto está sobretudo presente na denominada “Terça-feira Vinícola”, dia em que, sem custo adicional ao menu, o restaurante proporciona um desfile de inigualável qualidade de vinhos de diversas origens de topo, onde não falta o célebre Petrus, mas também néctares de uva argentinos, portugueses, chilenos, espanhóis, sul-africanos e neozelandeses.

Ao desfile juntam-se as melhores marcas mundiais de champanhe e bebidas espirituosas, mas também resta espaço para uma rica qualidade de sumos de fruta natural e cocktails para todos os gostos.

Outras informações

Situado no segundo andar do Edifício Escom, o preço de uma refeição moderada por pessoa, com entrada e sobremesa, ronda os 100 dólares, com o renomado Wagyubeef a custar cerca de 50 dólares.

Tem capacidade para 146 lugares sentados, com serviço de take away e aberto a festas de celebrações.

Abre as portas às 10 horas da manhã e só as fecha às 2 horas da madrugada.

Contactos

Morada
Rua Marechal Brós Tito, nº 35/37, Edifício Escom, 2º Andar - Luanda

Contactos

Tlf: (+244) 927 286 060 / 937 286 028
Site: www.oondah.com

Comentários