Céu limpo com poucas nuvens

Sábado | 26 Maio

27C

27

22

Viva Angola < voltar

Museu dos Reis do Kongo será reabilitado

09/01/2018

As obras de reabilitação e ampliação do Museu dos Reis do Kongo e da antiga Sé Catedral (Kulumbimbi), em Mbanza Kongo, capital da província do Zaire, arrancam este ano, anunciou hoje, segunda-feira, o governador José Joanes André.

Ao intervir no acto provincial do 8 de Janeiro, Dia da Cultura Nacional, que hoje se assinala, Joanes André informou que a reabilitação e ampliação dos dois empreendimentos culturais enquadra-se no programa de investimentos públicos referente ao ano de 2018.

A medida faz parte das exigências impostas pela Organização das Nações para a Educação, Ciência e Cultura (UNESCO), que recomenda também a remoção do centro da urbe das antenas da operadora de telefónica fixa da Angola Telecom, da Emissora Provincial da Rádio Nacional de Angola (RNA), bem como a construção de um novo aeroporto para Mbanza Kongo, entre outros projectos.

O governador incentivou os artesãos locais a inspirarem-se nas peças museológicas expostas no Museu dos Reis do Kongo no seu trabalho artístico para a sua perpetuação da história do antigo reino do Kongo.

Existe no museu local acervo suficiente que relata a realidade do antigo reino do Kongo, peças museológicas que devem ser reproduzidas e comercializadas pelos fazedores de arte, visando a divulgação da história passada deste poderoso reino.

Lembrou que a cidade de Mbanza Kongo será alvo de visitas por parte de turistas nacionais e estrangeiros, daí a necessidade de os artesãos locais serem mais criativos.

O governador falou também da necessidade da inclusão (sem data) da cadeira de ensino da história no plano curricular da Escola Superior Politécnica do Zaire para incentivar e aprofundar a investigação sobre o antigo reino do Kongo.

O Dia da Cultura Nacional foi instituído em 1986, devido ao discurso pronunciado pelo primeiro presidente de Angola e fundador da nação, António Agostinho Neto. O discurso foi proferido em 1979, na tomada de posse dos corpos gerentes da União dos Escritores Angolanos (UEA), em Luanda.

Comentários